Curso de Fitoterapia SP Online

13456
Gostou "Compartilhe"

Curso de Fitoterapia SP

Curso de Fitoterapia SP

ūüĆŅūüĆĪūüĆīūüĆ≥Se voc√™ esta procurando um curso de Fitoterapia em S√£o Paulo essa pode ser uma op√ß√£o Confira

(curso de fitoterapia SP)Fitoterapia: √© a utiliza√ß√£o de plantas medicinais ou conhecidas como bioativas, elas podem ser ocidentais ou orientais, tamb√©m s√£o encontradas ¬†in natura ou secas, s√£o geralmente plantadas de forma¬†tradicional ou org√Ęnica, elas s√£o apresentadas como uma droga vegetal ou uma droga que √© derivada de vegetais e que s√£o apresentadas em suas diferentes formas farmac√™uticas, n√£o tem a necessidade da utiliza√ß√£o de subst√Ęncias ativas isoladas e geralmente s√£o preparadas de acordo com¬†experi√™ncias populares e tradicionais ou com¬†os novos¬†m√©todos modernos cient√≠ficos. curso de fitoterapia sp

fitoterapia

Você esta a procura de um curso de fitoterapia em São Paulo quer aprimorar o seus conhecimentos nessa arte  então conheça um curso que pode te ensinar tudo sobre a fitoterapia ele se chama Curso Online de Fitoterapia Chinesa que é ministrado pelo Fernando Braga que é Acupunturista e Fitoterapeuta há 14 anos! Ministra cursos presenciais de Formação em Fitoterapia Oriental РCom Ênfase no Uso de Ervas Chinesas e Brasileiras desde 2006  curso de fitoterapia sp


Esse √© um dos cursos mais completos do mercado e possui um vasto conte√ļdo que tem por objetivo profissionalizar o aluno, essa √© sua oportunidade de se aperfei√ßoar.

ūüĎČCLIQUE AQUI para saber mais sobre esse curso

ūüĆŅūüĆĪūüĆīūüĆ≥




A Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde (OMS), sempre considerou as plantas medicinais como importantes instrumentos para a assist√™ncia farmac√™utica, por meio de diversos comunicados e resolu√ß√Ķes, sempre expressa ¬†a sua posi√ß√£o a respeito da necessidade de se valorizar a utiliza√ß√£o¬†delas no √Ęmbito sanit√°rio ao observar que 70% a 90% da popula√ß√£o dos pa√≠ses que est√£o ¬†em vias de desenvolvimento depende desses procedimentos no que se refere √† Aten√ß√£o Prim√°ria √† Sa√ļde.

Porem em alguns países já industrializados, o uso de produtos da medicina fitoterapica é igualmente significante, como no Canadá, na França, na Alemanha e na Itália, onde 70% a 90% de sua população tem usado esses recursos da medicina tradicional como a denominação de complementar, uma alternativa ou não convencional.  curso de fitoterapia sp

De forma igual no Brasil, cerca de 82% da nossa popula√ß√£o brasileira ja utiliza produtos √† base de plantas medicinais ¬īpara os cuidados com a sa√ļde, seja pelo conhecimento tradicional da medicina tradicional ind√≠gena, quilombola, entre outros povos e das comunidades tradicionais, seja pelo uso popular da medicina popular, ou da transmiss√£o oral entre gera√ß√Ķes, e ainda nos sistemas oficiais de sa√ļde, como pr√°tica de cunho cient√≠fico, ¬†sempre orientada pelos princ√≠pios e diretrizes do Sistema √önico de Sa√ļde (SUS).

Curso de Fitoterapia SP

Essa √© uma pr√°tica que incentiva o desenvolvimento na comunidade, a solidariedade e a participa√ß√£o social. No SUS, as a√ß√Ķes/programas com plantas tipo medicinais e fitoterapicas, que est√£o distribu√≠dos em todas as regi√Ķes do Pa√≠s, ocorrem de uma maneira diferenciada, com rela√ß√£o aos produtos e servi√ßos que s√£o oferecidos e, principalmente, √†s esp√©cies de plantas medicinais que est√£o disponibilizadas, em virtude dos diferentes biomas.

Alguns dos Estados/munic√≠pios j√° com muitos anos de exist√™ncia ainda possuem pol√≠ticas e legisla√ß√£o espec√≠fica para o servi√ßo de fitoterapia feita pelo SUS e laborat√≥rios de produ√ß√£o, que disponibilizam plantas medicinais e/ou seus derivados, prioritariamente, para a aten√ß√£o b√°sica, al√©m de publica√ß√Ķes para os profissionais de sa√ļde e popula√ß√£o sobre uso sempre racional desses produtos.

Quanto aos produtos, os serviços disponibilizam plantas medicinais em uma ou mais das seguintes formas: planta medicinal in natura, planta medicinal seca (droga vegetal), fitoterápico manipulado e fitoterápico industrializado.

Muitos foram os avan√ßos nas √ļltimas d√©cadas com a formula√ß√£o e implementa√ß√£o de pol√≠ticas p√ļblicas, programas e legisla√ß√£o com vistas √† valora√ß√£o e valoriza√ß√£o das plantas medicinais e derivados nos cuidados prim√°rios com a sa√ļde e sua inser√ß√£o na rede p√ļblica, assim como ao desenvolvimento da cadeia produtiva de plantas medicinais e fitoter√°picos (RODRIGUES; SANTOS; AMARAL, 2006).

Atualmente, os principais instrumentos norteadores para o desenvolvimento das a√ß√Ķes/programas com plantas medicinais e fitoterapia s√£o: a Pol√≠tica Nacional de Pr√°ticas Integrativas e Complementares no SUS, com diretrizes e linhas de a√ß√£o para ‚ÄúPlantas Medicinais.

fi

toterapiacurso.com  Curso de Fitoterapia SP, cidade de  são paulo, são paulo, cidade de são paulo

Ao contr √°rio da cren√ßa po pular, o uso de plantas me dicinais n√£o √© isento de risco. Al√©m do princ√≠pio ativo te rap√™utico, a mes ma planta pode con ter outras subst√Ęncias t√≥xicas, a grande quantidade de subs t√Ęncias diferentes pode induzir a rea√ß√£o al√©rgica, po de haver contamina√ß√£o por agrot√≥ xicos ou por me tais pesa dos. Essa grande quantidade de sub st√Ęncias que tamb√©m podem ser t√≥xicas √© ori ¬†ginada da evo lu√ß√£o das plantas, pois estas s√£o seres vivos e como tal, n√£o possuem vanta gens em se rem predadas ou danificadas. Desta for ma, como n√£o possuem meios de se defend erem de animais herb√≠voros e fit√≥fagos, desen volveram diferentes defesas qu√≠micas ao longo de sua evolu√ß√£o. Algumas des sas subs ¬†t√Ęncias podem ser √ļteis para as pessoas, outras prejudiciais, como oxalatos e √°cido cian√≠ drico, ambos t√≥xicos. Um exe mplo cl√°s sico √© a cafe√≠na, um alca loide, em um animal de grande porte como um ser hum ano, dei xa a pe ¬†ssoa desperta, mas em um inseto que tenta, por exemplo, predar a semente do ca f√© pode ter uma rea√ß√£o muito forte, que le va este a per da de apetite, pod endo lev√°-lo a mo rte